fbpx
Que tal uma Semana Grátis? Agende agora sua visita

Coffee Break | Blog L'Oasi

Pausa para o Café, Networking e muita Informação

Entrevista Campos e Canale Contabilidade
Smartpic
Postado em 29 de janeiro de 2019 por L'Oasi Coworking

Entrevista com Campos & Canale Assessoria Contábil

Estamos hoje com os sócios Vanessa e Felipe da Campos & Canale Assessoria Contábil, empresa sediada aqui no L’Oasi Coworking. Confiram a entrevista completa.

L’Oasi – Pessoal, nos contem o que é a Campos & Canale e um pouquinho da história da empresa e dos sócios

Vanessa – A Campos & Canale é uma assessoria contábil, não sendo apenas um simples serviço mensal de contabilidade, fazer guias e enviar para pagamento. Não é esta a nossa ideia. Emitir guias do simples nacional, por exemplo, é algo muito fácil e a própria pessoa poderia fazer isto.

A ideia é prestar, de fato, uma assessoria contábil. Gerando relatórios que facilitam o empreendedor a analisar o andamento da própria empresa. Sempre damos esse exemplo para os nossos clientes: “Ter um funcionário que faz hora extra é mais barato ou mais caro quando comparado a contratação de um segundo funcionário?” Só uma assessoria contábil atenta, que trabalha em parceria com o empresário, pode ajudá-lo. Como a gente faz assessoria, conseguimos analisar o impacto financeiro das decisões empresariais. (…). Nossa ideia é fazer com que o empresário entenda melhor o seu próprio negócio (…), analisando os números. Outro exemplo: Vale a pena abrir a sua empresa no feriado, se for um comércio? Podemos ajudar a tomada desta decisão.

Mesclamos também a nossa assessoria contábil com a assessoria empresarial, por exemplo, às vezes há clientes que estão tendo dificuldades no faturamento, aumentar a receita, etc. Damos ideias e sugestões para as empresas dos nossos clientes crescerem, pois nossa intenção é que essas empresas cresçam. O sucesso dos nossos clientes é o nosso sucesso! Se um cliente nosso fecha as portas, é um cliente a menos para a gente, isso não é interessante nem para nós como profissionais e nem como pessoa no mundo, considerando que temos que construir uma sociedade em que todos cresçam juntos (…) Um de nossos focos é sempre nos mantermos atualizados sobre vários segmentos, assim conseguimos ter sacadas de negócio para nossos clientes.

Isso é possível porque temos uma equipe com experiências de trabalho muito diversificadas, conseguindo ver o mesmo problema por diferentes ângulos, seja com uma visão empresarial, jurídica, financeira, contábil e estratégica em simultâneo.

A formação dos sócios é bem diferente. Eu, Vanessa, por exemplo, sou advogada, fiz jornalismo e também tenho mestrado em contabilidade e finanças.

Felipe: Já eu, Felipe, sou formado em administração de empresas. Na época da faculdade trabalhei na empresa júnior dando consultoria para empresas, depois fiz estágio no BNDES na área de mercados de capitais e, por fim, abri uma empresa com as minhas irmãs na área de realização de eventos e fiquei 7 anos neste mercado como empresário. Além disso também fiz mestrado em Contabilidade e Finanças.

Por essa razão eu tenho muita experiência na área empresarial e a Vanessa tem muita experiência na área do direito. Já o Jairo, contador responsável pelo escritório, além da formação em Ciências Contábeis, também é formado em administração de empresas e possui muita experiência em consultoria tributária. Com todos estes conhecimentos distintos e diferentes visões do mesmo problema, a gente consegue dar uma assessoria bem interessante para nossos clientes.

Embora cada um tenha a sua experiência, o seu background, a sua graduação, todo mundo tem formação em contabilidade. Percebemos que assim podemos entregar muito mais valor as empresas, que se fossemos todos apenas contadores.

Vanessa: Cada um de nós possui uma responsabilidade dentro do escritório, mas mesmo assim os três sempre sabem exatamente o que está acontecendo com todas as nossas empresas. A nossa expectativa é continuar trabalhando dessa maneira, mesmo aumentando o número de clientes. Claro que, detalhes as vezes fogem mas (…) temos uma comunicação muito boa entre a gente, fazemos reuniões periodicamente para atualizar todo mundo (…)

L’Oasi – Legal, e se pudessem comentar um pouco, qual o diferencial de empresa de vocês vs. as outras firmas de contabilidade…

Felipe – Hoje o nosso diferencial é, certamente, o atendimento. Atendemos de maneira pessoal e virtual ao mesmo tempo. Nosso atendimento digital permite que hoje a gente atenda em 25 municípios diferentes, já o atendimento pessoal permite que, mesmo à distância, os clientes digam que conversam mais conosco que com os antigos contadores que ficavam no mesmo bairro. Os clientes lidam diretamente conosco, não com uma máquina. Então quando ele tem uma dúvida, ele liga diretamente para o nosso telefone e fala diretamente com a gente. Isso acaba sendo um diferencial por que hora temos concorrentes que são 100% digitais, onde você acaba falando com uma máquina que acaba por não esclarecer 100% suas dúvidas ou então tem os contadores que chamamos de “tradicionais”: contadores que se localizam em um escritório no bairro e atende as pessoas no escritório e se o cliente quiser conversar, acaba que ele liga e fala com uma secretária e depois ela anota a sua dúvida para passar para o contador. Muitas vezes ele não está lá, está em reunião e acaba que a dúvida do cliente demora uma semana para ser tirada. Nós pulamos essa etapa quando a pessoa liga diretamente para a gente e acaba que solucionamos todas as dúvidas na hora.

Vanessa – Atualmente a gente trabalha em duas bases, uma em São José dos Campos e a outra em Bauru. Os nossos diferenciais são: atendimento aliado a um preço acessível, porque também não adianta cobrar um valor muito alto de uma empresa que está, por exemplo, começando. Isto porque ela acaba não conseguindo arcar com os custos já no início da empresa e a gente não acaba atingindo um dos nossos objetivos: que é melhorar o empreendedorismo no Brasil. Queremos não só ajudar a crescer o empreendedorismo, mas melhorar ele, fazer com que os empresários tenham mais consciência da sua empresa, o que está acontecendo, com ciência da sua contabilidade e das suas obrigações.

L’Oasi – Qual a importância de ter uma boa firma de contabilidade fazendo a assessoria da empresa? O que pode acontecer, quais poderiam ser as consequências de uma assessoria que deixa a desejar?

Vanessa – Eu acho que o primeiro ponto que as pessoas devem perceber é o atendimento. Quando você vai contratar um escritório de contabilidade é importante analisar o tempo de resposta para as dúvidas iniciais e verificar se elas efetivamente são sanadas, principalmente para quem está abrindo uma empresa do zero. Geralmente as pessoas vêm conversar sobre isso comigo: (…) “Olha eu nunca tive empresa, nunca tive nada”, seria legal contratar um escritório de contabilidade que também tem essa paciência no começo de explicar como funciona e falar “Olha, sua empresa vai funciona assim, você tem que abrir uma conta jurídica e precisa saber usar essa conta jurídica, você vai ter obrigações e explicar quais são elas”, então ter uma boa comunicação com o escritório é um bom ponto inicial para escolher uma empresa de contabilidade.

Felipe – E a outra é realmente ter uma boa assessoria para que o seu negócio consiga crescer. Tem uma coisa que costumamos perguntar para quem já teve empresa “Você já viu o balanço da sua empresa? Você sabe as informações importantes que tem lá?”, No balanço tem muitas informações importantes, a pessoa consegue perceber, por exemplo, qual a época do ano que ela mais fatura, ou seja, se tem sazonalidades e, então, se preparar para elas.

Contar com uma boa assessoria que te ajuda a tomar as decisões corretas, é excelente para o negócio. Oportunidades podem ser aproveitadas. Já era comum há uns 5 anos atrás a presença de um CFO em multinacionais, que é alguém responsável pela parte financeira das empresas. Agora devido a importância da visão estratégica do contador, já existem, em muitas multinacionais, a presença do CAO, que é de accounting (…).

Vanessa – Um bom contador, também, deve estar atento a questão da economia fiscal. Porque pagar imposto é devido e é uma obrigação imposta por lei, uma obrigação legal que todos têm que cumprir. Mas é uma obrigação pagar o imposto que é devido, não o imposto a maior. Existem pesquisas retratando que hoje a maior parte das empresas pagam imposto a mais, o que é muito grave. Isto ocorre porque a lei muda constantemente e não necessariamente os escritórios de contabilidade têm uma área fiscal que acompanha todas essas alterações que ocorrem na legislação. Quando a tributação muda ela muda na lei, então o contador tem que estar atento à lei e nem todos os contadores estão.

Embora a maioria das empresas paguem impostos a mais, não necessariamente pagam o imposto correto. As vezes ela paga um determinado imposto, por exemplo ICMS, PIS, CONFIS a mais, e não está recolhendo direito a GFIP, o INSS, outros tributos. Muitas vezes a pessoa faz uma consultoria ou uma auditoria em uma empresa, o contador vê que ela pagou a mais um tributo e menos o outro, ela acaba recuperando a taxa SELIC, mas paga multa sobre o que não recolheu. E lembrando que a dívida não é do contador, por mais que o contador não tenha verificado uma entrega de uma declaração, a dívida e a multa é do contribuinte.

L’Oasi – E qual o perfil dos clientes de vocês?

Felipe – Na área de Contabilidade a gente atende mais médias e pequenas empresas. Já na área de Consultoria Tributária a gente atende mais empresas de médio e grande porte. Atendemos clientes em todas as áreas de atuação, sem restrições. Hoje trabalhamos com empresas de desenvolvimento de software, empresas de decoração de casamento, fotógrafos, representantes comerciais, distribuidoras, Pet Shops, Comércio em geral, etc. Enfim, há uma variedade muito grande de clientes.

L’Oasi – Se pudessem dar uma dica qual seria para quem está com sua empresa aberta e rodando?

Vanessa – A gente sempre orienta os empresários a jogar no Google: “Emissão de CND (Certidão Negativa de Débito)” e colocar o número do seu CNPJ., Fazer isso uma vez a cada 3 meses, se a pessoa não emitir CND – aparecerá que as informações disponíveis são insuficientes – é porque ela não tem CND.
Na verdade, é bem simples, pois quando a pessoa abre essa página da CND, já pede para colocar o CNPJ e depois é só clicar em “emitir”. A dúvida vai surgir quando aparecer a próxima tela. Se emitir a certidão, a pessoa pode ficar tranquila, mas se aparecer “as informações disponíveis são insuficientes”, isto não quer dizer que realmente não há informação disponível. Como as informações fiscais são protegidas pelo sigilo fiscal, o sistema não pode emitir uma certidão de débito, só uma Certidão Negativa de Débito.
Portanto, se não é emitido, tem débito. Isso significa que alguma obrigação da empresa não foi entregue para a Receita Federal ou para o INSS, Previdência Social e assim vai… Dessa forma o contribuinte ficará sabendo se está cumprindo com suas obrigações e poderá questionar seu contador. Quase ninguém dá essa dica para o contribuinte, mas é uma ótima forma de fiscalizar se o contador está fazendo todas as declarações dentro do prazo legal.

L’Oasi – E para quem está começando?

Felipe – Para quem está começando é interessante, antes até de decidir como vai ser o negócio e qual atividade, conversar com o contador, pois de vez em quando pequenas alterações no negócio de um cliente pode fazer total diferença na sua tributação, por exemplo.

Vanessa – Saber qual é a estrutura jurídica da sua empresa, pois quando uma pessoa vai abrir uma empresa e ela se dirige a um contador, explica o negócio, a atividade que exerce, o contador faz tudo e o contribuinte nem sabe direito o que está abrindo.

Qual a diferença do Empresário Individual para EIRELI? Ambos são “empresários individuais”, mas qual é a real distinção entre eles? O que é uma Limitada? Além de ter mais sócios, o que significa ter uma Empresa Limitada?

Então acho que para quem está começando essa é a parte mais importante pois existem diferenças significativas entre os tipos jurídicos de uma empresa. Assim como a tributação. Só porque a empresa fatura dentro do limite de Simples Nacional, não significa que ela obrigatoriamente precisa ser do Simples Nacional. Será que para aquele modelo de negócio o Simples Nacional é a melhor opção? Somente uma análise contábil-financeira do próprio negócio poderá dizer se é a melhor opção ou não.

L’Oasi – Por fim, a empresa de vocês vai estrear a Rodada de Negócios do L’Oasi agora em 2019, no final desde mês de janeiro. Qual o tema que devem abordar?

Vanessa – Queremos que os participantes da rodada de negócios consigam enxergar a contabilidade não apenas como uma obrigação, mas sim como um parceiro do seu negócio podendo lhe fornecer uma visão estratégica do seu negócio. Falaremos, por exemplo, dos tipos jurídicos de uma empresa e seus impactos em termos de responsabilidade dos sócios. Por exemplo, às vezes uma pequena alteração na atividade da empresa pode fazer com que ela seja mais ou menos tributada. Essa visão de planejamento tributário é interessante para quem está começando, até para se planejar.


L’Oasi – Última pergunta, como é para uma empresa de contabilidade estar sediada em um coworking?

Vanessa – A gente se posiciona no mercado como contadores mais tecnológicos, porque a nossa intenção é desmistificar a impressão que as pessoas têm quando falamos que somos contadores. Imaginam-nos mais velhos, sentados em uma mesa com uma pilha de livros e um monte de papel com cheiro de mofo.

O contador, hoje, pode ser totalmente diferente. Não é mais necessário ter tudo em papel, porque os processos estão cada vez mais digitais. Os processos na Receita Federal, por exemplo, já são eletrônicos.

Trabalhar em um coworking nos mantêm em constante contato com várias empresas inovadoras e isto é algo que estimula nossa criatividade.
A nossa ideia é desmistificar e inovar e um coworking tem tudo a ver com isso!

Felipe – A ideia do coworking é você trabalhar de uma forma cooperativa. É interessante porque, ao mesmo tempo que a gente divide o mesmo ambiente de trabalho, nós trocamos muitas ideias com empresas de setores importantes como, por exemplo, de software ou marketing digital. Com isso aprendemos muitas coisas e nos atualizamos.

Além disso, como falamos no começo da entrevista, queremos ajudar o empreendedorismo no Brasil. Então estamos em um ambiente perfeito, pois conseguimos ajudar as empresas do coworking a se regularizar e a entender como a contabilidade pode ajudar suas empresas crescerem.

Vanessa
– Você conversa bastante com as empresas do coworking e pode perceber as necessidades de cada uma delas. Percebemos que alguns serviços contábeis não são prestados todos os meses, então adotamos cobrar honorários básicos mensais – que todos podem ter acesso – e, quando chegar uma demanda específica, cobramos à parte.

Felipe – Tem muita gente que não é regularizada porque os honorários de contabilidade estão inadequados. Começar com um custo fixo alto pode inviabilizar o empreendedorismo. A pessoa acaba deixando de se regularizar por conta disso, e o “não se regularizar” acaba por intimidar e impedir o seu crescimento.

Vanessa – E no momento que nós estamos no nosso País, precisamos que as empresas cresçam. E trabalhar em um espaço coworking, se relacionar com todas essas questões, é algo muito bacana.

Contato:
Campos e Canale Contabilidade
(12) 98137-2750
www.camposecanale.com.br


O L'Oasi Coworking é um escritório compartilhado: diversas empresas e profissionais compartilham a mesma infraestrutura de trabalho. Nosso diferencial é a proposição de criar um ambiente que seja "fértil": seguro e de alto padrão para ajudar na concretização dos sonhos dos empreendedores.


Comente este artigo:

0 Comentários